Meu Negócio

Brincadeiras no pula-pula: confira os 4 cuidados imprescindíveis!

Guadaim
Escrito por Guadaim

A cama elástica já é tradição nas festas infantis, pois está entre os brinquedos favoritos da criançada. Além de proporcionar muita diversão, esse item também melhora a capacidade respiratória, coordenação motora e fortalece os músculos. Contudo, as brincadeiras no pula-pula devem receber alguns cuidados para evitar situações que coloquem a integridade física dos pequenos em risco.

Se você trabalha com o aluguel de cama elástica ou a disponibiliza em seu serviço voltado para o público infantil, é fundamental tomar as precauções necessárias para que o brinquedo cumpra o seu propósito principal: proporcionar alegria.

Confira abaixo quais são os cuidados essenciais para garantir a diversão e segurança das crianças no pula-pula!

1. Sempre conte com a presença de um monitor

Os empreendedores que oferecem cama elástica, como, por exemplo, os donos de buffet infantil, precisam contar com a presença de um monitor durante a realização de eventos com a utilização desse brinquedo.

Esse monitor será responsável por controlar o número de crianças que podem brincar no pula-pula ao mesmo tempo, bem como a idade delas. Afinal, não é recomendado permitir a presença de grandes e pequenos no mesmo espaço.

O profissional também controlará as brincadeiras feitas no ambiente, impedindo práticas inadequadas e que exponham os usuários a situações de perigo.

2. Leia o manual de instruções e aplique suas informações

A cama elástica é projetada para ser segura para o público infantil, o que faz com que a maioria dos acidentes ocorra por conta do não cumprimento das recomendações especificadas na hora das brincadeiras no pula-pula. Por isso, é crucial ler o manual de instrução e assegurar que as regras estabelecidas sejam obedecidas.

É importantíssimo seguir as normas de montagem do pula-pula, de modo que as peças fiquem bem encaixadas e suportem o impacto dos pulos, além de fazer inspeções e manutenções periódicas para se certificar de que o brinquedo encontra-se em bom estado de uso.

3. Respeite os limites informados

É responsabilidade do proprietário do produto informar ao contratante, monitores, pais e usuários sobre os limites a serem obedecidos para brincar na cama elástica de maneira segura.

Por isso, é indispensável que o brinquedo contenha um aviso informando o peso que é capaz de suportar, o número de criança que pode brincar por vez e a idade indicada. A divulgação dessas regras simples permite a utilização consciente do pula-pula.

4. Tenha cuidado com os riscos de lesões

Pular muito alto ou virar cambalhotas na cama elástica são comportamentos inapropriados e que aumentam a ocorrência de quedas e lesões. Para impedir que esse tipo de problema aconteça, é preciso orientar os monitores e contratantes para inibir brincadeiras perigosas entre os pequenos.

Para as crianças menores, de 1 a 6 anos de idade, pode-se colocar almofadas ao redor do pula-pula para reduzir os impactos e evitar que elas caiam sobre as molas do item de diversão.

Aqui, o maior cuidado diz respeito à quantidade de crianças no brinquedo e a idade de quem está brincando. Portanto, recomenda-se limitar o número de usuários e assegurar que o porte físico deles é o mesmo. Assim, é possível diminuir as chances de uma criança mais velha e pesada cair em cima de uma mais nova e leve, o que pode acarretar lesões e até mesmo fraturas.

Sem sombra de dúvidas, as brincadeiras no pula-pula trazem muito entretenimento e diversão para os pequenos. Mas, para que os momentos de lazer sejam melhor aproveitados, o seu uso deve ser feito com cuidado e atenção para prevenir riscos e dores de cabeça para o seu negócio.

Pretende trabalhar com serviços infantis? Descubra quais são as vantagens dos brinquedos de plástico!

Sobre o autor

Guadaim

Guadaim

Desde 2006, a Guadaim incentiva quem quer ser dono do próprio negócio e ver sua empresa crescer. Nosso blog traz conteúdos para você seguir o melhor caminho e se tornar um empreendedor de sucesso!

Share This