Meu Negócio

Veja como montar a sua colônia de férias!

colônia de férias

Um negócio que promete bons faturamentos, a colônia de férias é uma alternativa de investimento para empreendedores que almejam novas fontes de renda no mercado.

Apesar de o sucesso ser uma realidade de muitos locais que realizam atividades não só nas férias, mas também em feriados prolongados e finais de semana, é preciso seguir algumas orientações para que seu negócio dê realmente certo.

Para isso, elaboramos este post com 4 dicas que farão a diferença nos primeiros meses da sua colônia de férias. Quer aprender mais sobre esse ramo de atividade? Então, não pare de ler!

1. Monte uma estrutura adequada

Como o público-alvo de uma colônia de férias são crianças e adolescentes, é preciso muito cuidado na hora de montar a estrutura do local. 

A dica é comprar ou alugar um sítio que contenha vários quartos, banheiros, cozinha industrial, restaurante, piscina, lagos, animais (como cavalos, vacas, galinhas), muito verde e ambientes naturais que sirvam também de entretenimento (como cachoeiras, campos de futebol e árvores — estas últimas podem ser utilizadas para a prática de arvorismo). 

Uma alternativa é comprar brinquedos que possam ser instalados no local, como cama elástica, cadeiras de balanço, tirolesa, parede de rapel, entre outros.

É também possível alugar os equipamentos para dias específicos. Independentemente da sua escolha, o importante é garantir a diversão da criançada, um requisito imprescindível para o negócio. 

Tenha em mente que oferecer refeições de qualidade e espaços amplos para todas as atividades é uma necessidade desse tipo de empreendimento, pois os pais são sempre exigentes! 

Alternativas 

No entanto, é possível criar eventos específicos em locais menores, como uma casa ou clube. A dica é explorar dias com festas temáticas, como oficinas de arte com aulas de culinária para a criançada, oficinas de teatro ou contação de histórias. 

Tratam-se de bons empreendimentos que necessitam de investimentos menores e que contam com boa resposta por parte do público. 

2. Contrate profissionais capacitados

Além da estrutura adequada, é preciso contar com profissionais especializados, como educadores físicos, monitores com experiência na área, psicólogos ou pedagogos. 

Muitas atividades podem acontecer por meio de brincadeiras ou dinâmicas em grupo, o que exige conhecimento e prática por parte dos profissionais.

Fora isso, você deve contar com pessoas que gostem de crianças e saibam lidar com os diferentes tipos de demandas que surgirão. 

Para montar uma equipe eficaz, é preciso realizar um processo seletivo rigoroso, exigindo comprovações de experiências e referências dos antigos locais de trabalho.

A vantagem é que os monitores podem ser contratados em regime temporário, por meio de uma agência especializada nesse tipo de trabalho, sem vínculos trabalhistas com a sua empresa. Assim, esse modelo de contratação se torna um meio mais econômico para a realização de acampamentos, festas infantis ou colônias temáticas. 

3. Invista em marketing

A conquista de clientes só acontecerá caso a sua colônia de férias seja bem divulgada nos colégios da região onde estará instalada, assim como em clubes e escolas de idiomas.

Investir em propaganda é essencial, principalmente proporcionando atrativos aos potenciais clientes. Um exemplo é destinar 50% de desconto para um irmão ou, então, oferecer a estadia a quem levar mais cinco amigos, por exemplo. 

Além das promoções, um fator que sempre faz a diferença é o marketing boca a boca. Monte um cronograma bem diversificado e não deixe de supervisionar tudo o que acontece ao redor da colônia de férias nos dias de eventos. 

4. Faça um bom investimento

Apesar de ser um ramo de negócio altamente rentável, uma colônia de férias exige um investimento inicial bem elevado, ou seja, os lucros virão em longo prazo. 

Isso acontece, porque o ramo de atividade necessita de muitos profissionais, da cozinha à parte recreativa, sem falar na adequação da infraestrutura do local, seja próprio ou alugado.

Uma orientação é buscar um sítio que seja próximo da cidade, com o objetivo de facilitar os deslocamentos, oferecendo, ainda, outros serviços, como um espaço para festas infantis com brinquedos e toda a estrutura para entreter a criançada. 

E lembre-se de organizar todas as documentações necessárias para a legalização da sua colônia de férias. Vale a pena buscar uma referência na Associação Brasileira de Acampamentos Educativos (ABAE) para que nada saia fora do roteiro.

E aí, está decidido a investir em uma colônia de férias? Então compartilhe este post em suas redes sociais!

Sobre o autor

Guadaim

Guadaim

Desde 2006, a Guadaim incentiva quem quer ser dono do próprio negócio e ver sua empresa crescer. Nosso blog traz conteúdos para você seguir o melhor caminho e se tornar um empreendedor de sucesso!

Share This