Meu Negócio

Veja o que não pode faltar em um contrato de locação de brinquedos

Guadaim
Escrito por Guadaim

O mercado de festas infantis está cheio de oportunidades. A expansão do segmento é um cenário favorável para quem deseja ganhar dinheiro enquanto possibilita momentos de diversão. E o empreendedor que almeja reconhecimento precisa fazer tudo certinho. Para não ficar somente no “boca a boca”, disponibilizar um contrato de locação de brinquedos é a melhor conduta para transmitir segurança aos clientes.

Alguns locadores insistem no trabalho informal. Porém, elaborar um documento que especifique o negócio estabelecido entre as partes também oferece garantias ao proprietário. Sabe o que isso significa? Em caso de algum contratempo, o ressarcimento é assegurado e as dores de cabeça são evitadas.

Então, se você quer formalizar os direitos e deveres dos envolvidos, continue a leitura para descobrir quais são os itens que merecem estar no contrato. Vamos lá?

Dados do locador e do locatário

Todo documento que determina um acordo deve incluir os dados de quem assina. No contrato de locação de brinquedos não é diferente. Veja quais são os dados — seu e do contratante —, a serem inseridos:

  • nome completo;

  • nacionalidade;

  • estado civil;

  • profissão;

  • número da carteira de identidade;

  • CPF;

  • endereço.

Informações sobre o evento

O segundo item é referente às informações do evento. Nesse espaço você pode apontar:

  • data da festa;

  • endereço;

  • horário.

Também é importante especificar a hora em que os brinquedos serão montados e desmontados. Dessa forma, o cliente se programa para receber os artigos e fica ciente do momento em que as atividades serão encerradas.

Se achar necessário, informe a possibilidade de tolerância, por exemplo, entre 45 e 60 minutos, para cobrir imprevistos de ambas as partes.

Itens e valores acertados

O cliente ficou encantado com o seu serviço e decidiu alugar cama elásticapiscina de bolinhas e uma máquina de algodão-doce para satisfazer a garotada? Nessa situação, você terá de discriminar todos os itens contratados.

Um jeito legal para incluir essa informação no contrato de locação de brinquedos é por um checklist. Indique os produtos presentes no seu portfólio e marque os itens que foram escolhidos. Além de ser prática, essa lista não vai deixar dúvidas na hora do transporte dos brinquedos.

Normas de utilização

A segurança é um fator primordial quando se trata da prestação de serviços. Afinal, ninguém deseja que um inconveniente atrapalhe as brincadeiras dos pequenos, não é mesmo?

Por esse motivo, o locador deve descrever as normas de utilização de cada item, como o número de crianças que pode brincar por vez, idade indicada e peso suportado.

Período de locação e condições de pagamento

O aluguel de brinquedos é um serviço cobrado por tempo de utilização. Geralmente, o valor por 4 horas de atendimento varia entre R$ 100 e R$ 150. As horas adicionais são recebidas à parte.

Defina o período de locação com o interessado e inclua no contrato a forma de recebimento. As opções mais comuns são o pagamento à vista ou dividido em duas parcelas, com entrada de 50% e o restante quando os brinquedos forem instalados.

Regras para ocorrência de danos

O locador precisa ser informado da sua responsabilidade perante às avarias que forem causadas aos brinquedos, ainda que sem intenção.

No contrato tem de haver uma cláusula que esclareça sobre os reparos. Por exemplo: se uma peça for quebrada, o responsável pelo aluguel deve pagar o valor de outra. Mas, se não houver conserto, ele pode ter de pagar uma porcentagem sobre o custo de um brinquedo novo.

Circunstâncias para rescisão de contrato

Por último, é indispensável afirmar que o descumprimento das cláusulas ou a desistência do contratante em um prazo inferior ao determinado implica no cancelamento do contrato. Nesse caso, estabeleça o valor da multa a ser quitada pelo inadimplente.

Aproveite que você já tem todas as informações e faça o seu contrato de locação de brinquedos o quanto antes. Não se esqueça de registrá-lo em cartório para garantir a validade do documento e evitar prejuízos.

Quer alavancar o seu negócio infantil? Descubra agora então como garantir a diversão das crianças com o uso de algumas técnicas simples

Psiu, gostou do nosso artigo? Que tal receber conteúdos incríveis como este no seu e-mail? Clique aqui e assine nossa newsletter!

 

Sobre o autor

Guadaim

Guadaim

Desde 2006, a Guadaim incentiva quem quer ser dono do próprio negócio e ver sua empresa crescer. Nosso blog traz conteúdos para você seguir o melhor caminho e se tornar um empreendedor de sucesso!

Share This