Meu Negócio

Abrir uma empresa: saiba como você deve fazer!

Guadaim
Escrito por Guadaim

Definitivamente, o Brasil é um dos países mais empreendedores do mundo. Pelo menos é o que indicam alguns dos mais renomados rankings internacionais, como o GEM — Global Entrepreunership Monitor — e o Approved Index. Acontece que, embora a livre iniciativa esteja a pleno vapor no país, o empresariado ainda precisa lidar com uma série de obstáculos antes de abrir o seu negócio.

Infelizmente, possuímos uma legislação lenta quando o assunto é empreendedorismo. Para muitos, as dificuldades criadas pelo próprio estado são um verdadeiro empecilho para abrir um negócio. Por isso, resolvemos trazer neste post tudo aquilo que você precisa saber para abrir uma empresa. Continue a leitura!

Faça pesquisas prévias

Em primeiro lugar, algumas pesquisas prévias precisam ser realizadas para que você identifique a demanda pelos produtos/serviços de sua futura empresa e se o negócio pode ser criado com o nome e no local pretendido. É fundamental que você consulte, na Junta Comercial da sua região, a disponibilidade de nomes da empresa. Já para averiguar a localidade, você deve buscar a Administração Regional e descobrir se a região onde se pretende instalar a empresa autoriza a realização de atividade empresarial.

Contrate especialistas na área

Dois profissionais são indispensáveis antes de abrir uma empresa, o primeiro deles é o contador. É o profissional contábil quem vai auxiliar o gestor na escolha do melhor regime tributário da empresa, além de ajudar no plano de negócios, montando, por exemplo, um cronograma para o pagamento de tributos para os próximos períodos.

O advogado, por outro lado, auxilia o novo gestor a desenvolver o contrato social do negócio. Esse, por sinal, é um ponto que abordaremos logo em seguida.

Elabore o contrato social

O Contrato Social é o equivalente a uma certidão de nascimento ao abrir uma empresa. Lá, é preciso inserir informações como a formação do capital social, o ramo do negócio, a composição societária, entre outros assuntos. Precisa ser assinado por um advogado, por isso, mencionamos a sua importância no item anterior.

Com o contrato social terminado e registrado na Junta Comercial ou no Cartório de Registro de Pessoas Jurídicas, é possível proceder ao arquivamento do ato constitutivo da empresa.

Consiga o CNPJ

Se o Contrato Social permite que você consiga a certidão de nascimento do negócio, por meio do arquivamento do ato constitutivo do negócio, o CPNJ é como a primeira identidade. Com o NIRE – Número de Identificação de Registro de Empresa – você consegue obter o CNPJ. Esse registro precisa ser feito na Receita Federal. Felizmente, hoje, é possível realizar o procedimento por meio do próprio site do órgão.

Realize os demais registros

Depois de, finalmente, conseguir o CPNJ, é preciso ainda realizar alguns outros registros. O primeiro deles é na Prefeitura. Lá, você consegue o alvará de funcionamento do negócio. Depois, se a sua empresa for contribuinte do ICMS, é preciso realizar, ainda, o registro junto a Secretaria Estadual de Fazenda. Vale lembrar, ainda, que se a sua empresa presta serviços, ela consegue a autorização para emitir notas fiscais na Prefeitura. Por outro lado, se for da área comercial, a mesma autorização é conseguida na Secretaria de Fazenda.

Para terminar toda a nossa saga, ainda falta o registro na Previdência Social. É importante lembrar que esse registro é necessário mesmo quando não existam funcionários na empresa. O prazo para essa última inscrição é de 30 dias após a empresa começar as operações.

Gostou das nossas dicas? Ficou com alguma dúvida sobre como abrir uma empresa? Deixe um comentário!

Sobre o autor

Guadaim

Guadaim

Desde 2006, a Guadaim incentiva quem quer ser dono do próprio negócio e ver sua empresa crescer. Nosso blog traz conteúdos para você seguir o melhor caminho e se tornar um empreendedor de sucesso!

Share This